quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Perdidos nos dias

O dia passa.
A noite passa.
Você passa, com pressa.

Não nos falamos.
Nem ao menos tentamos.
"Estamos atrasados, ora essa!"

Que triste eu seja.
Que você não veja.
Essa nossa tristeza.

Não há abraços.
E sim, muitos percalços.
Nessa tua estrada de avareza.

4 comentários:

Elis Barbosa disse...

Sabe que quase envio esse poema para alguem que conheco? Tem historias que sao bem assim, do jeitinho que voce contou!

Beijo,

Elis Barbosa

p.s. obrigada por acompanhar o seja como for!

Anita Fernandes disse...

Olá, Elis!

Poxa, fique à vontade para enviá-lo!!

Bom vê-la por aqui; volte sempre!

Beijo,

Anita.

Eloise Porto disse...

O amor é o contrário do relógio.

"Não se afobe não/ que nada é pra já..." teu poema ressoou essa música.

beijo

Eloise

Anita Fernandes disse...

E como é, Eloise!

Obrigada pela visita!

Beijo,

Anita.