quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Penso, logo insisto

Falou.
Incomodou.
Ficou?
Brotou? Um tempo passou.
Será que mofou?
Longo percurso e nem demorou.
.
.
.
Vá lá.
É de pensar.
Será?
Até calar, como olhar?
Pra quê parar?

Fico.

Um comentário:

Elis Barbosa disse...

Penso, logo facilito!

Gostei da brincadeira!

Beijo